Avançar para o conteúdo principal

Fama e proveito?


Tem sido falado o caso da Katinka, uma artista holandesa, que alegadamente tortura animais para criar peças de arte únicas. É fácil de encontrar artigos, petições e noticias que descrevem as peças de arte e as acções dela, etc. Dou um exemplo: Aqui.

Vi o caso a ser partilhada e sinceramente estou cada vez mais céptica e não acredito em metade do que leio no facebook. Todas as notícias de desaparecidos, de cães lavradores a serem oferecidos porque estão prestes a ir para abate, etc. etc. Não ligo nenhuma. Depois de duas ou três experiências que vi serem burlas, fazem com que eu tenha deixado de as ler até.

Este foi um dos casos, em que nem li, porque achei que era mais uma dessas noticias de treta. Entretanto a discussão estourou e alguém partilhou este video:



Então se virem até ao fim, vêem que nada daquilo que sobre ela falam é verdade. Mas também vemos como é que as notícias se espalham. Aparentemente ela realizou a eutanásia num dos seus gatos, pois este estava muito doente e teve a "ideia" de fazer uma mala da pele do seu animal de estimação. 
Neste ponto estou eu a torcer o nariz "mas quem é que faz isso?", mas, ok. Vamos só dizer que ela é muito estranha. 
Juntando a isso, ela começa a trabalhar com cães mortos em acidentes rodoviários, "criando arte" com eles. Juntando os dois factos, mais as pessoas adorarem coisas horríveis para poderem criticar, o feitiço virou-se contra o feiticeiro. A fama que ela como artista procurava, atacou-a da forma mais terrível que podia.

Faz-me lembrar um pouco aquela gente triste que esta na Casa dos Degredos na TVI, querem dinheiro fácil, com fama e sem trabalho e depois queixam-se quando as pessoas começam a ridicularizá-los. Eu diria que é o preço que se paga pelo dinheiro fácil. 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Art Journal

Um dos desafios que lancei para 2014 foi a criação de um Art Journal para desenhar, anotar ideias, experimentar novas técnicas e materiais. Escolhi dois cadernos de capa preta e folha grossa, de tamanhos diferentes e lá fui experimentando.

Mas surgiram-me várias dificuldades. E conclui que não tinha escolhido os cadernos certos.

As folhas destes cadernos deverão ser mais grossas do que as que eu escolhi, apontemos pelo menos para mais de 120gr. Folhas finas fazem com as tintas passem de uma página para a outra, contaminando os trabalhos. O tipo de papel terá de se adequar ao tipo de projectos, materiais e gostos pessoais. Se quiserem fazer projectos de grafite, necessitam de um papel muito diferente do que se fosse para usar aguarelas. É também importante se o caderno é colado, cozido ou de argolas, etc. A parte do meio, no caso de um dos meus cadernos, impede que o projecto ocupe as duas páginas, pois não o consigo espalmar. Se gostarem de páginas individuais, poderão usar de argolas,…

Livros e Máquinas Fotográficas nunca são demais.

Prestes a fazer a mala para ir passar uma semaninha junto à praia a minha eterna duvida renasce, quanto livros levar na mala. Usualmente sou prática e despachada, sei as tarefas que me faltam realizar, qual a melhor ordem para elas, o que comprar, levar, etc. Mas quando falamos de malas, ui, ui.

Levo sempre coisas a mais. Acho sempre que pode dar jeito ou que vou precisar de mais aquela outra coisa. Gosto de levar portátil, cadernos, livros, máquinas fotográficas, enfim.

Desta vez como somos 5 a ir no carro, achei por bem limitar o número de malas por pessoa, o que é giro!

Então a dúvida que persiste, quantos livros levo para 6 dias? E máquinas fotográficas? Uma analógica, uma digital e uma lomo? e qual digital? A minha D5100? Não estou a ver! E qual analógica? Uma já testada de preferência para não ficar sem fotos de férias.
Pois!
Decisions, decisions!


Home Sweet Home - Candeeiros

Com uma casa maior, vão faltar candeeiros. E por cá não queremos as lâmpadas penduradas, é algo que ambos detestamos ver... prefiro comprar uns mais baratos e ter candeeiros em todo o lado. Para já temos de pensar em candeeiros na cozinha e 2 para os quartos dos miúdos.

Para a cozinha vamos precisar de 2, um sobre a mesa e outro na zona das duas bancas.

Em vez dos tradicionais lâmpadas fluorescentes, que tem a vantagem de iluminar bastante e serem económicas (mas tambem pouco interessantes):


Estamos a pensar usar algo assim:





Todos do IKEA e variam entre os 9,99€ e os 35€. Branco e bege deverão ser as melhores opções para a minha cozinha... O de inox parece-me pequeno e o mais caro não me parece justificar a diferença.
A duvida é se darão luz suficiente, principalmente na area das bancas, o candeeiro direccionado sobre a mesa, de certeza que não será um problema.

No quarto dos miudos, nem temos duvidas:

 4,99€ ou 14,99€. Vamos optar pelos de 4,99 sem duvida, brancos, simples, óptimos a …